Largo do Gaibéu - Lenda do Mouro Encantado

 

Esta lenda conta a história de um pescador que viveu no séc. XIX na Rua São Bartolomeu, hoje Almirante Reis, de seu nome Manuel Caleça. Estava ainda o jovem Caleça na brincadeira com mais uns amigos na rua quando se chegou junto deles um rapaz que quis brincar com o grupo. Assim fizeram.

Contudo, o rapaz tinha pouco jeito para a brincadeira. Vendo isso, Manuel Caleça fez-lhe um reparo. O jovem disse-lhe que conhecia outros jogos mais interessantes e propôs que Manuel o acompanhasse. Assim fizeram. Chegados ao local, o jovem abriu um alçapão que dava entrada para uma gruta. Manuel Caleça viu-se no interior de uma palácio, rodeado de riquezas sem fim, o que o levou ao choro. O rapaz, ao vê-lo assim, disse-lhe que o levaria para junto dos pais sem nunca mais o deixar, contudo só ele o poderia ver, pois ele era um mouro encantado.

Na verdade, Manuel sentiu desde sempre uma presença a seu lado, comendo e dormindo, até que um dia a mãe de Manuel foi à missa para se confessar e comungar. Desde então nunca mais sentiu a sua presença.